PEP03

Novas práticas para ensino de linguagem de programação – Código PEP03

Objetivo: Aprimorar conhecimentos teóricos e práticos na metodologia de ensino de linguagem de programação (C/C++). O enfoque será na utilização de dispositivos robóticos como ferramenta de auxilio em sala de aula, sendo utilizado neste curso o robô Curumim. O curso foi dividido em 4 horas de introdução e 12 horas focado nas laudas. A parte relacionada as laudas será dada em laboratório contendo robôs Curumim, notebooks com a IDE Curumim já instalada e material para consulta.

Conteúdo: Visa dois pontos fundamentais, o primeiro advém da necessidade de preparar os alunos do ensino médio técnico e de aprendizagem, a solucionar problemas na área da mecatrônica que envolverá não somente software, mas também hardware. O segundo é melhorar o desempenho dos alunos possibilitando uma curva de aprendizado mais acentuada. O curso fornece ao professor um número maior de ferramentas de trabalho para utilizar em sala de aula, melhorando significativamente o desempenho de seus alunos.

Carga horária: 16 horas (2 dias).
Período: 08:00hs às 12:00hs e das 13:00hs às 17:00hs (8 horas por dia).
Turma: 08 professores.
Aula prática: Dois professores por grupo.
Pré-requisitos: Nada consta.
Público-alvo: Professores do ensino médio técnico com formação nas áreas de computação, mecatrônica, eletrônica ou automação & controle. Que estejam buscando aprimorar suas aulas teóricas e práticas ou mesmo direcionar sua formação técnica para área de sistemas embarcados.
Ementa: Link (Obs.: é um modelo que pode sofrer modificações)

Competências desenvolvidas ao final do curso:

• Capacidade de utilizar robôs móveis e programação em blocos como uma ferramenta no aprendizado de lógica de programação;
• Capacidade de programar e ensinar C/C++ por meio de robôs;
• Capacidade de apoiar o desenvolvimento de projetos pedagógicos;
• Capacidade de elaborar competições e concursos robóticos para fins de ensino.

Robô Utilizado:

• Curumim.

Requisitos para realização do curso:

• Robô testado e funcionando (no caso de robôs Curumim da própria instituição);
• Baterias carregadas para o dia do curso (idem ao item anterior);
• Espaço físico adequado ao número de alunos, com mesa e cadeiras, tomadas disponíveis, ao menos um computador para cada grupo e projetor para passar os slides.